Ana Sofia Portela
mm
Ana Sofia Portela
Enfermeira
enf.anasofia@gmail.com

Dia Mundial da Saúde 2017: “Vamos conversar?”

4 Abril 2017

O Dia Mundial da Saúde é celebrado anualmente a 7 de abril. A data foi escolhida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em 1948, aquando da organização da primeira assembleia da OMS. Desde 1950 que esta efeméride é assinalada. Cada ano, é escolhido um tema central para ser debatido e que representa uma prioridade na agenda internacional da OMS. Com o tema escolhido pretende-se criar uma oportunidade para alertar a sociedade civil para temas-chave na área da saúde que afetam a humanidade e para desenvolver atividades com vista à promoção do bem-estar das populações, assim como de promover hábitos de vida saudáveis.

Este ano o tema escolhido foi a Depressão, sob o lema “Let’s talk” (“Vamos conversar”), a iniciativa reforça que existem formas de prevenir a depressão e também de tratá-la, considerando que se não for corretamente diagnostica e a pessoa adequadamente acompanhada pode levar a graves consequências. Conversar abertamente sobre depressão é o primeiro passo para entender melhor o assunto e reduzir o estigma associado a ele. Assim, cada vez mais pessoas poderão procurar ajuda.

A depressão afeta pessoas de todas as idades, de todas as esferas da vida, em todos os países. Globalmente, estima-se que 350 milhões de pessoas de todas as idades sofrem com esse transtorno. É a principal causa de incapacidade em todo o mundo e contribui de forma muito importante para a carga global de doenças. As mulheres são mais afetadas que os homens.

Provoca angústia e tem impacto na capacidade de as pessoas realizarem até mesmo tarefas diárias mais simples, com consequências às vezes devastadoras para o relacionamento com a família e amigos e a capacidade de ganhar a vida.

Na pior das hipóteses, a depressão pode levar ao suicídio. É, atualmente, em termos mundiais, a segunda principal causa de morte entre os 15 e os 29 anos de idade, embora, em Portugal, desde há muito, o suicídio seja sobretudo comum em pessoas mais idosas, nomeadamente que tenham doenças crónicas incapacitantes e que vivam sós.

Mas a depressão pode ser prevenida e tratada. Uma melhor compreensão do que a depressão é e como pode ser prevenida e tratada ajudará a reduzir o estigma (ou carga negativa, comum a toda a doença mental) associado e levar a que mais pessoas procurem ajuda. Embora existam tratamentos eficazes conhecidos para depressão, menos da metade dos afetados no mundo (em muitos países, menos de 10%) recebe tais tratamentos.

Para saber mais sobre este tema e as iniciativas previstas para assinalar este dia consulte o site do Serviço Nacional de Saúde.

A depressão é um flagelo dos nossos dias! Procure conhecer melhor os sinais e sintomas para que esta não afeta a sua vida, nem das pessoas que ama. Não esqueça: Conversar é sempre o primeiro passo.

 

 


PUB
PUB

Últimas [Opinião]