Cristiana Félix
mm
Cristiana Félix
Psicóloga
cris_felix10@hotmail.com

Psicólogo, Psicanalista e Psiquiatra: Quais são as principais diferenças?

4 Abril 2017

Frequentemente surgem dúvidas relativamente aos termos psicólogo, psicanalista e psiquiatra, no entanto a realidade é que cada um dos termos caracteriza-os profissionais diferentes.

Um psicólogo é um profissional que se formou em psicóloga durante um período de tempo de 5 anos na universidade e encontra-se apto para trabalhar com problemas relacionadas com as questões emocionais e psicológicas, tendo como principal objetivo ajudar os seus pacientes na resolução dos problemas de forma a ultrapassar os obstáculos que surgem na vida de cada um, promovendo a sua qualidade de vida. Estes profissionais baseiam se principalmente no uso de psicoterapia que consiste num conjunto de técnicas e meios para analisar e intervir nos problemas mentais. O psicólogo utiliza principalmente a mediação verbal para ajudar o paciente a tornarem-se mais consciente das coisas que faz e pensa, tentando proporcionar ao paciente a aprendizagem de novos comportamentos para lidar com as dificuldades.

Um psiquiatra é um profissional formado em Medicina após 6 anos de curso mais o tempo de especialização na área. Estes profissionais encontram-se assim aptos para tratar de causas orgânicas associadas aos problemas psiquiátricos que devem ser tratados e medicados. Só este profissional pode prescrever medicamentos.

O psicanalista é um profissional que fez uma especialização numa determinada linha de pensamento, tanto pode ser um psicólogo como um médico apenas tem que fazer a formação na área da Psicanalise. Esta análise baseia-se essencialmente nas teorias de Freud.

Ambos os profissionais trabalham na área de saúde no sentido de promover as mudanças nos comportamentos dos clientes relativos aos seus problemas. As diferenças centram-se principalmente na formação de cada um dos profissionais e na forma como compreendem o comportamento humano, assim como na forma de intervenção.

De salientar a importância do trabalho em conjunto com o Psicólogo e o psiquiatra no sentido de potencializar a eficácia dos resultados na intervenção de determinadas patologias.

 

 


PUB
PUB

Últimas [Opinião]