Barroselas e Carvoeiro

Matrimónio meditado para uma subsistência sá, na vivência em família

28 Abril 2017

O Centro de Preparação para o Matrimónio, – existente em Barroselas -, caracteriza-se como movimento de leigos católicos com o imprescindível auxílio do pároco.
Esta saudável harmonia, destina-se promover sessões conjuntas de noivos preparando-os para um património promissor.
É, este, o fundamental desígnio da Religião Católica Apostólica Romana. A qual, gratuitamente tudo faz, na promoção da paz, da alegria e, da união umbilical/espiritual dos casais.
A Igreja, ao se empenhar nesta causa, contribui sobremaneira na manutenção dos casais e, por inerência, na proteção do seu agregado familiar.
Em Portugal, estas formações em proveito dos casamentos, iniciaram a 20 de Março de 1960. Todavia, os Estatutos foram aprovados pela Conferência Episcopal Portuguesa a 10 de Abril de 1991. Progressivamente, foram instituídos na maioria das Dioceses Portuguesas.
Os países que integram a FICPM (Federação Internacional dos Centros de Preparação para o Matrimónio) são: Bélgica, Canadá, Eslovénia, Espanha, França, Holanda, Itália, Luxemburgo, Madagáscar e Suíça.
Considero pertinente divulgar ainda, que, a França, foi o país mentor do referido projeto, concretizado-o no dia 31 de Janeiro de 1956.
Concluída a introdução sobre o Centro de Preparação para o Património, falarei agora sobre a formação que iniciou no dia 4 de Março de 2017, – com o seu termo a 8 de Abril, – curso formativo de noivos na Paróquia de Barroselas.
A supradita formação para noivos – que se casem durante o corrente ano – é ministrada por credenciados casais, divulgando os vitais ensinamentos para um casamento próspero, feliz e perdurado.
A seguir, é divulgado testemunho de um casal de noivos, narrando a importância que tem – a referida formação – na vida íntima da família:
Quando marcamos o nosso casamento, o Sr. Padre José Domingos convidou-nos a frequentar o Centro de Preparação para o Matrimónio (CPM). Apesar de já termos ouvido alguns casais mais velhos a falar sobre o assunto nunca percebemos muito bem o funcionamento e o objetivo.
A primeira sessão superou qualquer expectativa que podíamos ter criado. O CPM é sem dúvida um momento de reflexão e de partilha muito importante. Num mundo de pressas, de urgência, e muitas vezes de aparências, é muito bom podermos parar para refletir junto com outros casais de noivos e com os casais coordenadores, mais experientes, acerca deste passo tão importante e subvalorizado, que é o casamento.
Esperamos que ao longo destas sessões possamos conhecermo-nos mais profundamente enquanto casal e que estas experiências de vida que bebemos dos casais mais velhos nos sirvam de muleta para que saibamos viver o amor e o casamento em toda a sua plenitude.

Adriana Costa e Mário Marques
Casamento a 16-09-2017


PUB
PUB

Últimas [Região]