Vila de Punhe

Cruzeiro do Senhor da Saúde – Bicentenário da sua edificação (1817-2017)

29 Maio 2017

No presente ano comemora-se o bicentenário da edificação do Cruzeiro do Senhor da Saúde.

Erguido no Largo das Neves, na freguesia de Vila de Punhe, possui o título dedicativo – “Senhor da Saúde” e a cartela com os símbolos da Paixão, na face voltada para a capela de Nossa Senhora das Neves.

A história remete-nos a Março de 1809, quando um grupo de homens-bons de Vila de Punhe, ou nela residentes, fez o voto, em nome da população, de mandar erigir um cruzeiro em honra do Senhor da Saúde, se os habitantes e a freguesia fossem preservados do avanço das tropas napoleónicas que, às ordens do General Soult, tinham o seu acantonamento em Viana e faziam com que o coração das gentes pulsasse, cada vez mais, em ritmo descompassado pois visionavam, em pormenor e à distância, os perigos a que estariam sujeitos os parcos e fracos haveres, os homens lutadores e as famílias, já que a presença da soldadesca sagaz e feroz disseminaria, por onde passasse, o terror e o desconsolo, o infortúnio e a orfandade, a viuvez e a desonra.

Desde 1817 até à década de oitenta do século XX, ocupando o lugar que ainda desfruta, serviu de cruzeiro processional da capela de Nossa Senhora das Neves.

Levantado sobre um pedestal granítico e encimado por um Cristo na Cruz, este singelo monumento assim se manteve até 1861, ano em que recebeu um gradeamento em ferro e uma cobertura em madeira, protegida por um telhado mourisco, cujos arcos abatidos se apoiavam em quatro colunas graníticas.

Volvidos cinquenta e seis anos, ou seja, em 1917, passou por um arranjo nos telhados e madeiramentos e acrescentaram-lhe a lâmpada nos moldes que ainda perduram. Tais trabalhos foram a expensas de José António Marques da Silva, devidamente autorizado pela Junta de Freguesia.

Em 1987, a Junta, como lhe competia, conseguiu que a Câmara Municipal custeasse uma reparação geral, pois o desabamento da cobertura de madeira ia-se tornando iminente. As obras consistiram na substituição da mesma por outra idêntica de cimento, e do telhado por nova telha, enquanto o restante conjunto, totalmente revisto e reparado, incluindo mesmo a coluna nascente-norte, permaneceu como estava.

Em Março de 2017, no âmbito das comemorações do seu bicentenário, a autarquia Vilapunhense, com o apoio da Câmara Municipal de Viana do Castelo, realizou mais uma oportuna intervenção de restauro ao nível dos madeiramentos, das peças decorativas, da lavagem do telhado e de pinturas.

Limpo e conservado, nos seus duzentos anos, é não só um marco que perpetua a fé dos antanhos mas também um despertador das novas gerações para a verdadeira e brilhante história desta comunidade.

Presentemente trata-se de um dos monumentos ex-libris da freguesia de Vila de Punhe.

 

 

 


PUB
PUB

Últimas [Região]