Vila de Punhe

Cultura Popular em debate no Largo das Neves

29 Maio 2017

Padre Fontes fecha colóquio com esconjuro e queimada galega

No dia 27 de maio, na sede do Neves Futebol Clube, realizou-se mais uma edição das jornadas culturais N-Cooltura, dedicada ao tema “A Cultura Popular: Sentidos e Lugares”, com as enriquecedoras participações de Domingos da Calçada, do Padre Fontes e do professor Álvaro Campelo.

Em terra de teatro popular e numa região riquíssima em cultura popular, onde se destaca, por exemplo, o Auto da Floripes, as condições estiveram todas reunidas para mais um momento de aprendizagem e de partilha de conhecimentos, experiências e práticas. O muito público que encheu a sala corroborou a pertinência da iniciativa e demonstrou elevado interesse nas intervenções dos três oradores.

Moderado pelo comediante do Auto da Floripes, Luís Franco, as dissertações apresentadas pelos três oradores condisseram com os percursos, contributos e posturas memoráveis de cada um para com a cultura popular nacional. Domingos da Calçada, natural da freguesia de Durrães, é um memorialista, investigador, historiador e contista, com mais de meio século de vasta produção teatral, etnográfica e literária, tendo sido agraciado pelo seu importante contributo com a medalha de Mérito Cultural, pelo município de Barcelos, no ano de 2014. O Padre Fontes, natural de Montalegre, é um historiador, etnógrafo, divulgador e dinamizador da cultura popular das terras de Barroso, da Serra do Larouco e do Couto Misto. Foi, ao longo de cinco décadas, organizador de vários congressos internacionais, estando os da Medicina Popular consolidados e reconhecidos como de relevância supranacional, de encontros de música tradicional, como os cantares ao desafio e as concertinas, ou das noites místicas e míticas das Sextas-Feiras 13. Tem vasta produção literária publicada e colaborou em documentários, reportagens e filmes, nacionais e estrangeiros. Ao seu maior embaixador, a Câmara Municipal de Montalegre distinguiu-o com a medalha de mérito e agraciou-o com a designação do núcleo-sede do Eco-Museu de Barroso como “Espaço Padre Fontes”. Álvaro Campelo, natural da freguesia de Poiares, é Antropólogo, Professor Associado da Universidade Fernando Pessoa, Coordenador Científico do Centro de Estudos de Antropologia Aplicada, Vice-Presidente da Sociedade Portuguesa de Antropologia e Etnologia, investigador e coordenador no campo da antropologia social e cultural. É autor de dezenas de artigos em revistas especializadas, de textos em actas e de várias edições.

A sessão culminou com a elaboração das afamadas queimada e leitura de esconjuro pelo Padre Fontes, junto ao cruzeiro do Senhor da Saúde em plena comemoração do bicentenário da construção e pagamento de promessa popular pela não passagem da 2ª invasão napoleónica.

As Jornadas Culturais N-Cooltura são atividades ecléticas que buscam a participação, a interação e o diálogo em abordagens de proximidade, tendo como objetivo primordial a partilha e o estabelecimento de conhecimento. São organizadas pelas Juntas de Freguesia de Vila de Punhe, de Mujães e da União de Barroselas e Carvoeiro, pelo Núcleo Promotor do Auto da Floripes 05 de Agosto e pelo Agrupamento de Escolas de Barroselas.

Depois deste colóquio sobre cultura popular e do anterior sobre as comunidades e o desenvolvimento de base local, na noite do 16 de junho fechar-se-á o ciclo do N-Cooltura 2017 com um colóquio sobre os Caminhos de Santiago no Mosteiro de Carvoeiro.

 

Núcleo Promotor do Auto da Floripes 5 de Agosto

 

 

 


PUB
PUB

Últimas [Região]