Europa

Corpo Europeu de Solidariedade

4 Setembro 2017

 Estão no terreno os primeiros voluntários para ajudar na reconstrução das regiões atingidas pelos sismos, de há cerca de um ano ,em Núrsia- Itália.

Chegou a Núrsia o primeiro grupo de voluntários do Corpo Europeu de Solidariedade, para apoiar os esforços em curso na reparação e reconstrução dos serviços sociais destinados à comunidade local afetada pelos fortes sismos que atingiram a região há cerca de um ano.

Os 16 jovens voluntários do Corpo Europeu de Solidariedade que participam no projeto «Juventude Europeia para Núrsia», liderado pela organização italiana «Kora» — irão ajudar a reconstruir os edifícios históricos fortemente danificados pelos sismos, designadamente a Basílica de São Bento e o Mosteiro dos Beneditinos. Além disso, colaborarão com os jovens e os idosos de Núrsia na organização de seminários, de atividades ao ar livre e de eventos culturais.

De recordar que em 24 de agosto de 2016, um importante sismo ocorrido perto de Núrsia causou danos significativos nas cidades dessa região e a morte de cerca de 300 pessoas. A cidade de Núrsia sofreu danos estruturais, apesar de felizmente não terem sido registadas vítimas mortais, mas muitas pessoas tiveram de ser deslocadas. Em 30 de outubro de 2016, um outro sismo de magnitude elevada abalou Núrsia, provocando na cidade mais danos graves. Agora, numa altura em que se encontra concluída a assistência imediata em resultado destas catástrofes, os voluntários do Corpo Europeu de Solidariedade vão colaborar ativamente nas tarefas de reconstrução.

Os voluntários vêm da Áustria, da França, da Grécia, da Hungria, de Portugal e de Espanha. O projeto que integram é um dos três projetos atualmente selecionados para intervenção do Corpo Europeu de Solidariedade nas regiões italianas afetadas por sismos.

A partir do mês de setembro do ano em curso, os membros do Corpo Europeu de Solidariedade irão colaborar com outros dois projetos, liderados pela organização Arci Cultura Solidari e pelo município de Pescara, respetivamente. No total, 230 membros do Corpo Europeu de Solidariedade irão apoiar, até 2020, as comunidades italianas atingidas pelos sismos, tendo sido concedidos, até essa data, 790 000 EUR destinados a financiar esses projetos.

O Corpo Europeu de Solidariedade, anunciado pelo Presidente Juncker durante o seu discurso de 2016 sobre o estado da União foi criado precisamente para responder a necessidades como estas, bem como para dar aos jovens entre os 18 e os 30 anos a oportunidade de participar neste tipo de atividades de solidariedade em toda a UE.

Os projetos do Corpo Europeu de Solidariedade fazem parte de um vasto leque de apoios da UE na sequência dos sismos de 2016 e 2017 nas regiões italianas de Abruzo, Lácio, Marche e Úmbria. Em junho, a Comissão propôs 1,2 mil milhões de EUR do Fundo de Solidariedade da UE, o montante mais elevado jamais mobilizado ao abrigo deste fundo de que a Itália é já o principal beneficiário.

Desde o seu lançamento em 7 de dezembro de 2016, mais de 34 mil jovens aderiram ao Corpo Europeu de Solidariedade. Em março de 2017, foi dado início à identificação das organizações; desde então, cerca de 15 000 participantes foram contactados, dos quais 700 foram aceites. O objetivo consiste em obter a participação de 100 000 jovens no Corpo Europeu de Solidariedade até 2020.

Em 30 de maio de 2017, a Comissão apresentou uma proposta para alicerçar o Corpo Europeu de Solidariedade, dotando-o de um orçamento de 341 500 000 de EUR para o período de 2018-2020 e de uma base jurídica específica. A Comissão propôs ainda alargar o campo das oportunidades para os jovens. No futuro, para além de ofertas de voluntariado, estágios e empregos, o Corpo Europeu de Solidariedade dará também aos participantes a possibilidade de lançarem projetos de solidariedade próprios ou de se empenharem em atividades de voluntariado no âmbito de um grupo. A proposta de projeto de regulamento deve agora ser adotada pelo Parlamento Europeu e pelo Conselho, antes de poder entrar em vigor

Mais informação em  http://europa.eu/rapid/press-release_IP-17-2543_pt.htm


PUB
PUB

Últimas [Sociedade]