Enfermagem

Setembro: o mês de voltar à escola

23 Setembro 2017

Setembro é marcado pelo regresso às aulas! A azáfama nas famílias é grande, pois além da gestão de expetativas das crianças e jovens quanto ao novo ano letivo que se vai iniciar, é também altura de preparar toda a logística inerente a esse momento. Para ajudar nesta tarefa deixo algumas dicas da Direção-Geral do Consumidor.

Mochila:

  • Escolha uma mochila adequada à estatura da criança e que não seja demasiado pesada quando vazia (uma mochila vazia não deve pesar mais do que meio quilo). Prefira os modelos anatómicos, com alças largas e acolchoadas. Para se certificar de que está a comprar o modelo adequado, a criança deve experimentar a mochila.
  • A mochila e o respetivo conteúdo não devem exceder 10% do peso corporal da criança (ex: para uma criança com 25 Kg, a mochila não deve pesar mais do que 2,5 Kg).

Vestuário e calçado:

  • No regresso às aulas também é necessário organizar o guarda-roupa das crianças para verificar o que serve, o que pode ser passado aos irmãos mais novos e o que precisa de ser comprado. Quando fizer as suas compras preste particular atenção à roupa com cordões. Para proteção das crianças, evite comprar este tipo de roupa. Dê preferência a roupas que permitam às crianças deslocarem-se e brincarem em segurança.
  • Na compra do calçado recomenda-se que a criança experimente o calçado, andando pela loja durante alguns minutos e perguntar à criança se sente o calçado apertado. Lembre-se de que o calçado apertado pode deformar os pés.

Deslocação para a escola:

  • Nas deslocações a pé, ensine às crianças as regras de segurança e acompanhe-as algumas vezes no percurso para a escola chamando a atenção para a necessidade de caminhar pela berma/passeios e estarem atentos à sinalização.
  • No automóvel, a utilização correta dos sistemas de retenção (cadeirinhas ou bancos elevatórios) é indispensável para transportar as crianças em segurança. Qualquer que seja a distância, o percurso ou a velocidade, transporte sempre as crianças com menos de 12 anos de idade e altura inferior a 1,35 m, em cadeirinhas homologadas, adaptadas ao seu tamanho e peso e devidamente instaladas no veículo.

Acesso à Internet:

  • Utilize a internet em conjunto com as crianças, nem que seja por curtos períodos de tempo, para de algum modo conhecer as suas habilidades e preferências;
  • Coloque o computador com acesso à internet numa divisão da casa onde todos passam a maior parte do tempo;
  • Tenha particular atenção caso os seus filhos participem numa rede social.

Estas são apenas algumas sugestões de aspetos a ter em atenção para que o ano escolar decorra com sucesso, não só a nível académico, mas também a nível de saúde da criança e jovem, de forma a evitarem-se problemas a curto prazo como sejam os acidentes de viação ou as quedas, mas também problemas a médio e longo prazo como por exemplo as lesões musculo-esqueléticas, alterações psíquicas ou comportamentos de risco.

“Um regresso às aulas em segurança” é o apelo que deixo este mês!

Ana Sofia Portela

Enfermeira


PUB
PUB

Últimas [Saúde]